Boletim Mineiro de História

Boletim atualizado todas as quartas-feiras, objetiva trazer temas para discussão, informar sobre concursos, publicações de livros e revistas. Aceita-se contribuições, desde que versem sobre temas históricos. É um espaço plural, aberto a todas as opiniões desde que não contenham discriminações, racismo ou incitamentos ilegais. Os artigos assinados são de responsabilidade única de seus autores e não refletem o pensamento do autor do Boletim.

6.6.07

Número 093








EDITORIAL

Transcrevo aqui, hoje, um artigo de Marcelo Dantas, acho, aliás, que é a primeira vez que li algo escrito por ele. São reflexões interessantes e que nos levam a continuar pensando sobre o tema da barbárie que se instala a cada dia em nossas vidas. Como não lembrar da Rosa Luxemburgo falando sobre isso, no início do século XX? Ela dizia que teríamos, no final do século XX, o socialismo ou a barbárie... Infelizmente acho que o que ela disse aconteceu... Leiam e mandem seus comentários!

Um país diante da barbárie
Marcelo O. Dantas (www.nominimo.com.br)05.06.2007
Em sua formulação clássica, o grego Aristóteles define “virtude” como a capacidade de adotar posturas equilibradas diante de opções extremas e radicalmente opostas. Longe de constituir mero expediente conciliador, este meio termo requer do homem virtuoso lucidez e fibra, do contrário será incapaz de sobrepôr-se às forças dilacerantes da desrazão. Confrontado com a crise da violência, nosso país ignora a lição e vai-se dividindo entre os que defendem o recrudescimento das medidas repressivas e os que advogam a ampliação das políticas sociais. Semelhante impasse, além de improdutivo, baseia-se numa falsa antinomia. O combate ao crime e a promoção do bem-estar, quando implementados de forma correta, são estratégias que se complementam e legitimam.
As políticas sociais – entendidas em seu aspecto mais amplo – atuam no campo da profilaxia, oferecendo opções de vida ao cidadão adulto e ao jovem que se forma. O sistema penal, por sua vez, visa dissuadir o indivíduo a cometer crimes, ao mesmo tempo em que regula a punição dos infratores. Desacompanhado de políticas sociais, semelhante sistema torna-se facilmente instrumento da tirania e perpetuação da desigualdade. Em contrapartida, quando aplicadas em um ambiente de permissividade criminal e falência da justiça, as políticas sociais perdem por completo sua capacidade de prevenir o aumento da violência. Nos últimos anos, o Brasil avançou imensamente na área social, e nem por isso a a crise da segurança arrefeceu. Faltou à equação o poder dissuasivo da lei.
A certeza da impunidade – seja entre a população pobre, seja nas mais altas esferas do país – tem sempre o mesmo efeito: ela dá rédeas soltas aos indivíduos sem escrúpulos e vitimiza os cidadãos honestos. Em uma sociedade realmente democrática, existem direitos e deveres, regidos por um conjunto de leis. Cabe ao Estado zelar por que seus cidadãos sejam bem educados e tenham reais oportunidades de se tornarem pessoas íntegras. Mas para o bom funcionamento do corpo social, as leis precisam ser justas, eficientes e aplicadas de forma igualmente rigorosa para todos. Marqueteiros ou favelados.
A provocação faz-se necessária diante das evidentes implicações da crise ética sobre o aumento da violência. Entre os criminosos e, ainda pior, entre os jovens que contemplam a alternativa do crime é cada vez mais arraigada a convicção de que o sistema político brasileiro não passa de uma impostura. Para eles, todos são igualmente corruptos, e quem rege a nação é a lei do mais forte. Na mente de alguns, semelhante postulado se converte em senha para o regresso à barbárie. O traço mais característico da tragédia que vivemos não é o aumento do número de crimes, mas o crescimento exponencial dos atos de crueldade. Sequer as crianças têm sido poupadas. Sem lei e sem ética, o Brasil mergulha na selvageria hobbesiana do estado-de-natureza.
Em seu livro Eichmann em Jerusalém, Hannah Arendt cunhou a expressão “banalidade do mal” para traduzir a aparente ausência-de-pensamento (‘thoughtlessness”) com que um burocrata nazista organizou a deportação de milhões de pessoas para campos de concentração. Ao contemplar o carrasco, a pensadora judia deparou-se com um homem medíocre, que nada tinha de demoníaco. Concluiu, assim, que o mal não é um fenômeno radical, mas apenas extremado. Tal como os fungos, ele se espalha rapidamente pela superfície, sempre que encontra ambiente propício. Creio que semelhante conceito ajuda a entender situações como a brasileira, em que crimes hediondos vêm sendo cometidos de forma cada vez mais corriqueira. Se Eichmann pôde agir tão monstruosamente por estar ao abrigo de regras totalitárias, os carrascos nacionais prosperam na esteira do descrédito de nossas leis. Em ambos casos, a vida vale pouco e os parâmetros morais inexistem.
Segundo a pensadora, em reflexão que contaria com o aval de Aristóteles, a melhor forma de resistir ao avanço do mal é a recusa de toda superficialidade, mediante o pensamento crítico e a ação conseqüente. No caso brasileiro, semelhante recomendação equivale a um alerta contra o vício tão nosso da banalidade do bem. Não será com leis débeis e paternalismo crescente que iremos superar a crise atual. Tampouco nos valerá seguir ignorando questões fundamentais como a sordidez do sistema penitenciário, a corrupção da polícia e a ineficiência da justiça. De nossos dirigentes, espera-se que tomem a frente da situação e dêem ao país os exemplos de que ele tanto necessita. Enquanto persistir o estado de anomia e falência ética, continuaremos indefesos diante desta espiral da violência, que nos brutaliza a todos, e periga vitimar a própria democracia brasileira.

FALANDO DE HISTORIA

Araken e a guerrilha esquecida de Caparaó

por Brunna Rosa

Um documentário e um livro lançados em junho tratam da primeira tentativa de luta armada contra o regime militar no Brasil pós 1964, em Caparaó, na divisa do Espírito Santo com Minas Gerais. Elas fazem o resgate da história da ação. Um dos guerrilheiros, Araken Vaz Galvão, em entrevista a Fórum, conta sua história. leia mais


BRASIL


Marco Aurélio Weissheimer
Informe 2006 divulgado pelo Projeto Relatores Nacionais mostra que país ainda enfrenta, de forma precária, ameaças e permanências de violações a direitos fundamentais. Objetivo é trabalhar de forma preventiva. > LEIA MAIS Direitos Humanos

INTERNACIONAL

Ciência: inovação e risco
por Maurício Ayer

Em entrevista à Fórum, o sociólogo alemão Ulrich Beck analisa as inúmeras contradições da sociedade contemporânea, ressalta os riscos de uma ciência cada vez mais avançada e propõe que se pense em novas instituições capazes de conceber soluções globais.leia mais

NUESTRA AMERICA

Coca Cola explora trabalho infantil na Colômbia, denuncia sindicalista

Recebi nesta manhã do presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentos da Colômbia, Luis Javier Correa Suarez. Conheci o dirigente em Mumbai, na Índia, no Fórum Social Mundial de 2004, quando ele me apresentou uma série de documentos apontando irregularidades realizadas pela Coca Cola em seu país. Entre eles, havia denúncias de que a multinacional estava perseguindo sindicalistas e os ameaçando de morte. leia mais (Blog do Rovai)

NOTICIAS

1. Estão abertas até 08 de junho as inscrições para a III Reunião da Associação Brasileira de Avaliação Educacional (Abave): Contribuição das Avaliações para a Qualidade do Ensino Básico e Superior. O evento ocorrerá entre 13 e 15 de junho, em Belo Horizonte, Minas Gerais e terá a participação do Inep.
No encontro, haverá minicursos, mesas redondas, apresentações de trabalhos e conferências. Os minicursos tratarão de temas como: “Eficácia escolar”, “A avaliação de sistemas educacionais”, “A interpretação da escala do Saeb” e “A lógica da análise de dados e da interpretação de resultados de pesquisas”. Nas mesas redondas serão discutidos assuntos como a fixação de metas para a educação, os resultados da avaliação do ensino superior, o conceito de valor agregado na pesquisa em eficácia escolar, a avaliação da pós-graduação em educação e a aprendizagem da criança de 6 anos no ensino fundamental de 9 anos.
A Abave é uma instituição sem fins lucrativos que reúne indivíduos para o intercâmbio de experiências entre os acadêmicos e os implementadores da avaliação educacional. Ela é aberta a todos que possuam interesse em avaliação. Para saber mais, acesse: http://www.abave.org.br
2. Vagas para professores de Historia/URCA
O Departamento de Historia da Universidade Regional do Cariri (URCA), esta' contratando professores substitutos para as seguintes áreas: Teoria e Metodologia da Historia (1 vaga), Historia do Brasil (1 vaga), Historia Econômica (1 vaga) e Historia Moderna e Contemporânea (2 vagas). Mais informações pelo e-mail: anpuh_ceara@yahoo.com.br
3. Seminário Nacional de Historia da Historiografia/UFOP
O Seminário Nacional de Historia da Historiografia: historiografia brasileira e modernidade será realizado entre os dias 1 e 3/8/2007 no campus de Mariana da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). O prazo para inscrições termina no dia 15/6/2007. Mais informações pelo e-mail: seminario_ichs@yahoo.com.br ou em www.ichs.ufop.br/seminariodehistoria.
4. VI Encontro de Historia Oral do Centro-Oeste
O VI Encontro de Historia Oral do Centro-Oeste, terá como tema Memória, Sensibilidade e Praticas Culturais, e será' realizado em Cáceres/MT entre os dias 1 e 5/10/2007. Mais informações em www.unemat.br/historiaoral.5. II Semana de Historia Política/UERJO Programa de pós-graduação em Historia Política da Universidade Estadual do Rio de Janeiro realizara' a II Semana de Historia Política. As inscrições poderão ser efetuadas nos dias 20 e 21/6/2007, no auditório da pós-graduação, 9° andar, UERJ. Mais informações www.semanadehistoriapolitica.hpg.com.br.
6. Seleção para Doutorado em Historia/UNISINOS
Estarão abertas ate' o dia 25/6/2007 as inscrições para o processo seletivo para o curso de doutorado do Programa de Pós-graduação em Historia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), em São Leopoldo, Rio Grande do Sul. Mais informações em www.unisinos.br/ppg/files/edital_20072_historia.pdf.
7. "Toulouse Lautrec - o artista do instante"
Onde: Masp (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand), na av. Paulista, 1578
Quando: 12 de junho a 26 de agosto, às segundas (14h às 19h), quartas, sextas, sábados e domingo (9h às 19h), terças e quintas (9h às 22h)
Quanto: Gratuito às segunda. Nos outros dias, R$ 15 (inteira) e R$ 7 (estudante), gratuito para menores de 10 anos e maiores de 60 anos
Fone: 0/xx/11/3251-5644

LIVROS E REVISTAS
1. Chamada para artigos/Revista- Pensamento Plural é a revista do Instituto de Sociologia e Política e do Mestrado em Ciências Sociais da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). A Pensamento Plural esta' recebendo, ate' 1/8/2007 para a sua edição inaugural de 2007/2, artigos, resenhas e notas de pesquisas inéditas de todas as áreas das ciências humanas, sociais e sociais aplicadas. Mais informações em www.ufpel.tche.br/isp/ppgcs.
2- Os integrantes da revista Liber Intellectus convidam a todos para publicação de textos de Teoria da Historia, temática que caracterizara' o primeiro numero do periódico. Os interessados devem consultar as normas e enviar seus textos pelo e-mail: revistaliber@gmail. O prazo para a submissão de artigos estará aberto ate' 15/6/2007. Mais informações em www.liberintellectus.org
3. Revista/novo numero- Foi lançado o terceiro numero da Revista Aulas, que e' uma publicação multimídia do Programa de Pós-graduação em Historia da Unicamp, na 'área de Historia Cultural. O dossiê tem como tema Foucault, e encontra-se disponível em www.unicamp.br/~aulas.

4. - "Cultura política e leituras do passado: historiografia e ensino de historia", organizado por Martha Abreu, Rachel Soihet e Rebeca Gontijo, editora Civilização Brasileira. Mais informações pelo e-mail: rebeca.gontijo@gmail.com.

5. Revista Educação lança o 4º número da Biblioteca do Professor: Hannah Arendt pensa a educação. Os números anteriores trataram de Foucault, Nietzche e Freud.
Cada numero pode ser encontrado nas bancas ao preço de 12,90. Veja no site www.revistaeducacao.com.br


SITES

No site da revista Escola:
Ensinar a ler em...
...História, Ciências, Matemática e Geografia. A forma como se lê um texto varia mais de acordo com o objetivo proposto do que com o gênero, mas você pode ajudar o aluno a entender o conteúdo esclarecendo termos específicos de sua área e fazendo questões problematizadoras. Leia reportagem.


INFORME ANPUH 008/2007.

1. NOVAS INSCRIÇÕES EM MINI-CURSOS NO XXIV SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA
Novas inscrições em mini-curso - A Comissão Organizadora informa que serão abertas inscrições para as vagas remanescentes nos mini-cursos oferecidos durante o Simpósio. A lista dos mini-cursos encontra-se atualizada e indica agora o número de vagas remanescentes. As inscrições serão reabertas no sistema às 21h do domingo, dia 10/6, e se estenderão até às 12h da quarta-feira, dia 20/6. É importante salientar que o pequeno número de vagas restantes em cada mini-curso exigirá a confirmação (quitação) da inscrição em 48 horas, observando-se estritamente este prazo máximo nos boletos que serão gerados. Inscrições anteriores em mini-curso que não foram quitadas foram canceladas, o que permitiu a abertura das atuais vagas. Se depois deste período ainda existirem vagas disponíveis, estas serão ofertadas por ocasião do credenciamento, nos dois primeiros dias do evento.
2. EVENTOS
Seminário Internacional poder local na dimensão do império português projeto temático dimensões do império português cátedra Jaime cortesão apoio: fapesp ppghe-usp local: cátedra j. Cortesão (prédio de história e geografia - fflch-usp) data: 14 de junho de 2007 (quinta feira).

Ciclo de Palestras "aprendendo a viver com os antigos", *que serão ministradas pelo prof. Pere Villalba (universidade autônoma da Espanha), em nossa instituição, dias 29/05, 31/05 e 02/06. Maiores informações secretaria@ceu.org.br

VII Jornada do Histedbr- "história, sociedade e educação no Brasil" Tema "a organização do trabalho didático na história da educação". Período: de 17 a 19 de setembro de 2007 local: campo grande-ms. Maiores informações http://www.uniderp.br/jornadams/
Congresso internacional impérios, religiosidades e etnias, contando com a participação de destacados professores do Brasil e da França. As inscrições para apresentação de trabalho e/ou oferta de curso estarão abertas até o dia 21 de setembro de 2007. Para maiores informações: www.ufes.br/ppghis/simposio.

IV simpósio sociedad latinoamericana y caribeña de historia ambiental "historia ambiental y cultura de la naturaleza en América latina y el caribe" maiores informações www.fafich.ufmg.br/solcha

Conhecimento & tecnologia da informação documentos digitais: gestão x legislação data: 21 de junho de 2007 organização: cgu/siarq/ccuc/nee local: centro de convenções da unicamp (auditório ii). Maiores informações siarq@unicamp.br

V Semana de história da FRPE, que realizar – se – a entre os dias 25 e 29 de junho de 2007, com o tema “história e interdisciplinaridade: da teoria à prática. Maiores informações www.dahistoriaufrpe.xpg.com.br/semana

I Seminário de pesquisa práticas culturais e identidades programa de pós-graduação stricto sensu em história - laboratório de pesquisa práticas culturais e identidades (lppci) universidade estadual do oeste do Paraná – unioeste - campus de marechal cândido Rondon – Paraná – Brasil datas: de 14 a 16 de agosto de 2007. Prazo para inscrição de trabalhos: 4 de junho de 2007. Informações: semlppci@unioeste.br ou www.unioeste.br

3. CURSOS
O programa ibero-americano de ciência e tecnologia para o Desenvolvimento está com inscrições abertas até 31 de maio para a Chamada Cyted 2007 para Formação de Redes Temáticas e Ações de Coordenação de Projetos. Maiores informações lampada@cultura.com.br

4. LANÇAMENTO DE REVISTAS

Revista de história da biblioteca nacional n.21, traz como matéria de Capa a expedição do explorador inglês Percy Fawcett em busca de uma Civilização perdida na Amazônia no inicio do séc. XX e uma entrevista Com o historiador Luiz Mott. Mais informações: Revistadehistoria@revistadehistoria.com.br
5. LANÇAMENTO DE LIVROS
Será lançado o livro Arqueologia Amazônica, O Baixo Tapajós, pela Edusp, no segundo semestre de 2007. Maiores informações ppfunari@uol.com.br
Visite nosso Site : www.anpuh.org





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial